1

Blog Novidades e notícias

Instalações, Equipamentos e Maquinários

11.Jan.2017

O sucesso da piscicultura depende em grande parte da escolha do local a ser desenvolvido o projeto. Por isso, diversos fatores de infra-estrutura local devem ser considerados e analisados antes de sua implantação. Quanto aos fatores biológicos devemos observar principalmente a água em termos de quantidade e qualidade, o solo, a topografia do terreno e os fatores climáticos .

A quantidade de água disponível determina a população de peixes a serem estocados, porém, se a qualidade da água estiver fora dos limites requeridos pela espécie a ser cultivada, não haverá uma resposta eficiente em termos de crescimento e engorda. Quanto à sua origem, as águas de nascentes são as mais recomendadas para a piscicultura devido a sua qualidade superior. As águas de rios, riachos e reservatórios também podem ser utilizadas, porém deve-se ter um cuidado maior devido à poluição e à presença de outros peixes.

As águas de poço não são indicadas por serem pobres em oxigênio e seu custo de captação e bombeamento ser muito grande. A quantidade mínima de água necessária para a criação de peixes deve ser tal que permita encher os tanques e viveiros em pouco tempo e mantê-los com o nível de água constante durante todas as épocas do ano. Essa quantidade vai depender muito da região em razão das diferenças de infiltração e evaporação, mas pode se considerar um caudal mínimo de 10 litros/s para cada hectare de área inundada. Caso o solo tenha excelente potencial de retenção de água, um caudal de 5 litros/s/ha durante todo o ano é suficiente.

A qualidade da água é um dos fatores mais significativos a ser considerado na escolha do local. Por isso devem ser colhidas amostras da fonte de água para realizar análises:

Físicas:
Coloração, turbidez, transparência, pressão atmosférica e temperatura. A temperatura é um dos fatores mais importantes, porque interfere no metabolismo dos peixes e nas reações biológicas, como a fotossíntese. Também quanto maior a temperatura, menor a taxa de oxigênio dissolvido na água.

Químicas:
Sais e nutrientes como: nitrogênio, amônia, fósforo, etc, o PH e oxigênio dissolvido. O oxigênio é indispensável a quase todas as funções vitais. Como fontes de oxigênio temos o próprio vento que agitando a superfície da água faz com que esta absorva oxigênio do ar, e a fotossíntese.

Biológicas:
Matéria orgânica, que quando em excesso leva a uma oxidação bacteriana que remove o oxigênio da água; "boom" de fitoplâncton e respiração de peixes e outros organismos aquáticos. O solo é outro fator importante na análise do projeto. Os solos ideais para a piscicultura são os argilosos ou areno-argilosos (com no mínimo 30% de argila), pois são impermeáveis, evitando grandes perdas de água por infiltração. Outra observação em relação ao solo é seu pH. Caso seja muito ácido ou muito básico deve ser corrigido.

A topografia também é um fator importante. A topografia do terreno a ser estabelecida deve ser de preferência plana a fim de facilitar e baratear os custos de remoção de terra para a construção de tanques.

O abastecimento de água deve ser feito preferencialmente por gravidade, estando a área de captação num nível acima do local escolhido para os tanques. Se as condições do terreno não permitir isto, deve-se optar pela construção de reservatórios ou mesmo de uso de bombas hidráulicas.

O terreno deve apresentar aproximadamente 5% de declividade como condição ideal para abastecimento e drenagem dos tanques por gravidade.

Fonte: http://ambientes.ambientebrasil.com.br/agua/artigos_agua_doce/piscicultura.html

Voltar

Comentários

Os comentários representam a opinião de seus autores, e não do site Sim Peixes.

DEPOIMENTOS

Fale conosco

Teremos o prazer em atendê-lo e apresentrar a vocês as melhores soluções para a sua piscicultura.